Barcelona, Viagem

Liverpool – Inglaterra – Reino Unido

09/09/2017

Liverpool é uma cidade que fica no noroeste da Inglaterra, no condado de Merseyside, e tem aproximadamente 450 mil habitantes, sendo assim a quinta maior cidade da Inglaterra. É muito conhecida por ter revelado os Beatles ao mundo e lá também está um dos clássicos de futebol mais antigos do mundo: Everton F.C. x Liverpool F.C..

Foi de Liverpool que saiu o famoso Titanic, para sua viagem sem volta…

Passamos um dia na cidade e tentamos aproveitar ao máximo o pouco tempo que tivemos por lá, mas sem correria porque por experiência própria, cada vez que “corro” para tentar ver o máximo de pontos turísticos, no fim do dia sinto que fiz a coisa errada, que deveria ter visitado menos lugares e aproveitado mais cada um deles. 😉

Começamos o passeio no Pier Head, região icônica situada na margem do Rio Mersey e onde ficam os edifícios que compõe as Três Graças (Three Graces): Royal Liver, Cunard e Port of Liverpool.

O Royal Liver Building foi construído entre 1908 e 1911 e o arquiteto responsável pelo projeto foi Walter Aubrey Thomas. O edifício possui duas torres com relógios e no topo de cada torre tem a escultura de um pássaro chamado liver. É a sede do Royal Liver Assurance Group.

O Cunard Building foi construído entre 1914 e 1917, os arquitetos foram William Edward Willink e Philip Coldwell Thicknesse. Era a sede de uma empresa de cruzeiros chamada Cunard, mas hoje o prédio abriga várias organizaçoões públicas e privadas.

O Port of Liverpool Building foi construído entre 1904 e 1907, era a sede dos escritórios do Porto de Liverpool até 1994. Hoje em dia é composto por escritórios.

As 3 Graças: Royal Liver Building, Cunard Building e Port of Liverpool Building.

Passamos também por uma escultura lindíssima dos Beatles, que foi inaugurada no final de 2015. As estátuas têm 2 metros de altura e rendem uma ótima foto… 🙂

No Pier Head fica o edifício do Mersey Ferries, e foi nele que entramos para começar explorar mais da Liverpool dos Beatles. Parte da exibição do Beatles Story fica dentro do edifício, mas além da exibição, de um café temático (dos Beatles, of course!) e de uma loja com produtos dos Fab4 (como a banda também é chamada), no local é possível comprar tickets do ferry boat e também de outros passeios pelo Rio Mersey.

Compramos nossos tickets (£15,95) e vimos uma exposição chamada British Invasion, uma exposição de fotos temporárias da Pattie Boyd (que foi casada com o George Harrison) e também um filminho 4D (bobinho, mas bonitinho!). Nesse mesmo ticket está incluída a entrada para o restante da exibição que fica nos prédios do Albert Dock.

Dentro da exposição British Invasion: guitarra do BB King e blazer do James Brown.

Saímos da exibição e fomos comer para poder continuar o passeio. Escolhemos o restaurante Bill’s que fica no shopping a céu aberto Liverpool ONE.

No caminho até o restaurante passamos em frente do Museum of Liverpool, um museu que fala sobre a história da cidade e de seus habitantes. A entrada desse museu é grátis, mas devido ao tempo que tínhamos, não entramos, mas super aconselho para quem tiver mais tempo na cidade (e gostar de museus, é claro!).

O Bill’s não tem nada de extraordinário, mas tem uma decoração descolada, comida e atendimentos okay e fica perto das atrações que estávamos visitando, então foi uma boa escolha. Eles servem café da manhã, almoço e jantar e você também pode passar lá apenas para tomar um café porque eles ficam abertos o dia todo.

Restaurante Bill’s em Liverpool.

Depois de comer demos uma passada bem rapidinha pra dar uma olhada no shopping. Mas só uma olhadinha mesmo, porque ainda queríamos ver outras coisas pela cidade…

Liverpool ONE.

Então fomos até o Albert Dock, um complexo de docas e armazéns aberto em 1846 e que foi a primeira estrutura na Grã-Bretanha a ser construída de ferro, pedras e tijolos. Antes, as estruturas eram construídas todas em madeira. Na época da inauguração, o Albert Dock foi considerado um sistema revolucionário, porque os navios eram carregados e descarregados direto nos armazéns.

Durante a Segunda Guerra Mundial a área foi usada como base e sofreu vários ataques aéreos. Depois da guerra, os donos das docas tiveram problemas financeiros até que em 1972, elas acabaram fechando. O Albert Dock foi reaberto em 1988 e hoje em dia é uma grande atração turística da cidade. Lá estão vários museus, como o Beatles Story, o Museu Internacional da Escravidão (grátis), Museu Marítimo Merseyside (grátis) e o Tate (também grátis!). E também restaurantes, cafés e lojinhas…

Albert Dock

Demos uma voltinha pelas antigas docas mas fomos logo procurar a entrada do The Beatles Story, onda fica a maior exposição do mundo dedicada exclusivamente aos Beatles. A visita à essa exposição é uma jornada pelas vidas e músicas deles. Adoramos essa atração e vale a visita mesmo que você não seja um beatlemaníaco! Lembrando que o ticket usado para entrar foi o mesmo que usamos na outra parte da exibição que fica no Pier Head.

Recriação do quarto onde John Lennon escreveu a canção Imagine.

Saímos do The Beatles Story quando já estava fechando e estava começando escurecer, então fomos para a Mathew Street, uma rua muita conhecida por abrigar o The Cavern Club, onde os Beatles tocaram em inúmeras ocasiões no comeco da carreira.

A rua fica em uma área do centro de Liverpool chamada The Cavern Quarter e é visitada por milhares de turistas todos os anos, que vão especialmente para ver o The Cavern Club, uma estátua de John Lennon jovenzinho junto de uma parede que é chamada de The Wall of Fame, uma loja dos Beatles e vários pubs que eram frequentados pelos integrantes da banda. Dizem que Carl Jung visitou Liverpool em 1927, por isso tem uma estátua dele na Mathew Street também.

A noite é super movimentada na região e quando chegamos a música já tocava em alto volume em alguns bares. Então, fizemos o que se espera de alguém que está na Mathew Street, entramos no The Cavern Club! 😀

The Cavern Club é um dos lugares mais visitados de Liverpool e onde a identidade musical dos Beatles foi formada. O local foi inaugurado em 1957, como um clube de jazz, mas aos poucos foi mudando seu estilo e em 1961 foi quando se tornou definitivamente um clube de rock.

A primeira vez que os Beatles se apresentaram no The Cavern Club foi em 1961 e assim seguiram fazendo apresentações regulares até 1963. Vários outros artistas famosos já tocaram no Cavern Club, como Rolling Stones, Elton John, Queen e até o Ivan Lins!

O que nem todo mundo sabe é que o The Cavern Club que podemos visitar hoje em dia, não é o original. O club foi demolido em 1973, para a construção de uma linha do metrô (que no final das contas nunca foi construída!). Em 1984 o local foi reconstruído do mesmo lado da rua, mas a 15 metros de distância do antigo.

E assim terminou nosso dia em Liverpool. Sabemos que deixamos várias atrações para “trás”, mas, o que conseguimos ver, vimos com o coração! Adoramos conhecer mais da história dos Beatles e ver que os “garotos” continuam trazendo muita gente para conhecer a cidade e seguir os passos por onde eles passaram.

Espero que vocês tenham gostado de dar esse passeio com a gente… 🙂

Normalmente deixo o mapa com o nosso roteiro pela cidade, mas em Liverpool praticamente não andamos. As atrações que visitamos são bem próximas, portanto apenas vou deixar o mapa com os pontos marcados.

E claro, assista o vídeo para sua experiência por Liverpool ser ainda mais completa:

 

 

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

VEJA TAMBÉM

Sem Comentários

Deixe uma Resposta