Viagem

Sevilha – Parte 1/2

03/06/2016
plazaespaña

Olá!

Devagar eu vou chegando com os vídeos (e posts) das cidades por onde estamos passando. Obrigada pela paciência de vocês… 🙂

Hoje vamos passear por Sevilha e essa é a primeira parte de duas. Achei melhor dividir dessa vez para o vídeo e o post não ficarem muito longos. Foram dois dias de passeio pela cidade, o primeiro dia está nesse post e sexta-feira que vem sai a segunda parte, ou seja, o segundo dia.

Sevilha é uma cidade espanhola, capital da província de mesmo nome e também capital da comunidade autônoma de Andaluzia. Tem mais de 700 mil habitantes e é a quarta cidade mais populosa da Espanha. É a terceira capital mais visitada do país, ficando atrás apenas de Madri e Barcelona.

Foi nossa segunda vez na cidade, na primeira nos hospedamos em um hotel no centro histórico e dessa vez ficamos em um camping em Dos Hermanas, a uns 15 km do centro da cidade. Foi muito fácil de chegar aos pontos turísticos porque perto do camping tinha um ponto de ônibus e o ônibus que passava ali nos levava diretamente ao centro de Sevilha.

Começamos nosso dia tomando um café da manhã muito típico da Espanha, o pão com tomate. Nos apaixonamos por esse desjejum quando visitamos Sevilha em 2012 e continuamos apaixonados até hoje! Depois do café da manhã, começamos filmar no Parque de María Luisa, um parque público e pulmão verde da cidade. Em 1893, a infanta María Luisa doou parte dos jardins privados do Palácio de San Telmo à cidade de Sevilha, esses jardins deram origem ao parque, que leva o nome da infanta e foi inaugurado em 1914.

parque

Passeamos bastante pelo parque, que é um lugar super romântico, com várias fontes e jardins e ótimo para se passar algumas horas. Dentro do parque você pode visitar o Monte Gurugú, a Glorieta de Bécquer e vários outros monumentos, além da Plaza de América, o Museu Arqueológico e a Plaza de España, um dos meus lugares favoritos em Sevilha.

plazaamerica

Museu da Cultura e Costumes Populares, na Plaza da América, dentro do Parque de María Luisa.

glorietadebecquer

Glorieta de Bécquer, monumento em homenagem ao poeta sevilhano Gustavo Adolfo Bécquer.

A Plaza da España faz parte do Parque de María Luisa e foi construída para a Exposição Iberoamericana que aconteceu no ano de 1929. Ela tem forma semicircular que simboliza o “abraço” da Espanha nas suas antigas colônias. É uma praça impressionante e conta com um canal onde se pode alugar barquinhos para remar em um passeio romântico apreciando a beleza do lugar sobre outra perspectiva. Enfim, é um lugar para ficar caminhando e se encantando com a arquitetura ou ainda sentar em um dos bancos dedicados as 48 províncias da Espanha e relaxar vendo a vida passar. Ficamos por ali um parzinho de horas também, porque o lugar merece… 😉

plazaespaña

Da plaza saímos caminhando em direção ao Rio Guadalquivir. Passamos em frente o Palácio de San Telmo (onde a infanta María Luisa morava quando doou parte dos jardins à cidade), o edifício em estilo barroco, hoje em dia abriga a presidência da junta da Andaluzia.

palaciosantelmo

Palacio de San Telmo

Fomos caminhando beirando o rio até a Torre del Oro, que tem esse nome por causa do brilho dourado que ela reflete no rio, causado pelo tipo de pedra da construção. A torre foi levantada na época do reino muçulmano, para evitar invasões pelo rio. Depois de sua função como torre de vigilância, foi usada como capela, prisão e hoje em dia é o Museu Naval de Sevilha. A entrada para o museu custa 3 euros e as segundas-feiras é grátis.

torredeloro

Da torre fomos procurar alguma coisa para comer e beber. Eu tinha lido sobre um local chamado Taberna Coloniales em um blog de um espanhol. O rapaz era só elogios ao lugar e depois de ver algumas opiniões do TripAdvisor, achei que não teria erro ir ate lá para fazer um petisco e tomar uma cerveja. Bom, eu estava errada. Confesso que não sou super exigente com comida e com atendimento sou um pouco mais chata, mas se for básico, já está bom. Duas coisas boas do lugar: cerveja estava gelada e a “tabla” que pedimos estava muito saborosa (tabla é uma espécie de fatia grande de pão, torrado e com algum recheio por cima).

Continuando… Chegamos e a cozinha estava fechada, até aí tudo bem, vivi na Espanha por quase 3 anos e sei como as coisas funcionam por lá, as cozinhas abrem tarde mesmo. Não nos sobrou muita coisa para pedir do cardápio, mas o garçon nos deu umas poucas opções e como já estávamos sentados tomando uma cerveja, escolhemos. Uma tapa de queijo e a tal da tabla. O problema maior creio que foi o péssimo serviço do garçon. Ele não estava com muita vontade de trabalhar (foi o que aparentou). Fez tudo “se arrastando”. Enfim, eu não volto nesse lugar e nem indico para ninguém, por mais que esteja bem cotado no TripAdvisor. Foi uma grande decepção e Sevilha tem muitos bares de tapas para serem “explorados”.

Amores, apesar do primeiro dia em Sevilha ter terminado meio “chato”, tenho muita coisa legal pra mostrar pra vocês a semana que vem… Então volte para ver a segunda parte do post e assistir o segundo vídeo!! O dia terminou meio pra baixo, mas quando fomos pegar o ônibus de volta para o camping, passamos novamente pela Plaza de España e ela estava assim (foto abaixo), linda, iluminada! E um lugar assim faz a gente esquecer qualquer chatice, né?!! 😉

plazaespana

Mapa da nossa rota no primeiro dia em Sevilha:

Espero que tenham gostado do que viram de Sevilha até agora e assistam o vídeo para ter uma experiência completa:

VEJA TAMBÉM

Sem Comentários

Deixe uma Resposta