Portugal, Viagem

Porto – Portugal – Parte 2/2

14/12/2016

Olá!

Segundo post sobre a cidade do Porto. Se você ainda não viu o primeiro, clique aqui. 🙂

No nosso segundo dia na cidade, começamos o passeio pela Casa da Música, principal sala de concertos da cidade. O edifício foi projetado pelo arquiteto holandês Rem Koolhas e começou ser construído em 2001, mas a construção só foi concluída em 2005. É possível fazer visitas guiadas, elas acontecem diariamente, as 11h e as 16hs e e o valor é de € 7,50.

img_2949

Da Casa da Música fomos caminhando até os Jardins do Palácio de Cristal. Os jardins, projetados no séc. XIX, pelo arquiteto alemão Émile David, foram desenvolvidos para envolver o Palácio de Cristal, um edifício muito bonito que existia no terreno, mas que foi demolido em 1951 e deu lugar a um ginásio de esportes, o Pavilhão Rosa Mota. O local também acolhe um Centro de Educação Ambiental e o Museu Romântico. O local todo é muito agradável, e a vista para o Rio Douro desde os jardins é muito bonita e vale umas fotos!

img_2954

Os Jardins do Palácio de Cristal e ao fundo o Pavilhão Rosa Mota.

img_2990

Vista desde os jardins.

A fome bateu depois da visita aos jardins e fomos “caçar” algo para comer. Uma amiga de Barcelona, indicou um restaurante chamado Essência Lusa, então fomos até lá. Era um pouco tarde, chegamos no restaurante já era mais de 15h, mas estava aberto e fomos bem atendidos. Optamos pelo “Menu Turístico”, que custou €15,00 cada e incluía entrada, prato principal, sobremesa, bebida e café.

colagem1

Casas típicas do Porto e a entrada do restaurante Essência Lusa.

Depois do almoço deu uma preguiça, mas ainda tínhamos muito o que ver, então fomos até a Sé do Porto, ou seja, a Catedral do Porto. A Sé é um dos principais e mais antigos monumentos de Portugal e fica situada no topo do morro de Pena Ventosa. Sua construção é do séc. XII, mas o edifício teve várias ampliações e reformas ao longo dos séculos. A entrada na catedral é gratuita e para entrar no claustro, o custo é de €3,00.

img_3075

Saímos da Sé e fomos caminhando até a zona Ribeira do Porto, que é aquele lugar “tem que ir”, quando se passa pela cidade. A Ribeira é um dos locais mais antigos e típicos da cidade do Porto. Faz parte do centro histórico, que é Patrimônio Mundial pela Unesco e é muito frequentada por turistas. Por ali se encontra muitos bares e restaurantes, perfeitos para tomar aquela cervejinha de fim de tarde admirando o Rio Douro, as pessoas passando e o pôr do sol.

img_3090

Caminhamos um pouquinho, tomamos uma cerveja (é claro!) e descobrimos que estava tarde para fazer um dos passeios que tínhamos programado, que era visitar uma cave de Vinho do Porto, em Vila Nova de Gaia (do outro lado do rio). A maioria das caves fecham antes das 18h, e quando me dei conta, era 17h45min e ainda estávamos tomando nossa cervejinha na Ribeira…

O que acontece nas caves é uma visita guiada onde é explicado o processo de produção e armazenamento do Vinho do Porto. Posso dar um conselho? Faça sua programação melhor do que nós fizemos se você for até a cidade do Porto, e não fique perdido no horário como ficamos (sim, de “vez em sempre” eu também piso na bola nas minhas programações!). A visita à uma cave é algo legal e importante de fazer na sua passagem pela cidade. E apesar da visita ser uma das grandes atrações da região, não fazê-la não desmerece tudo de lindo que vimos e vivemos, mas de qualquer forma, numa próxima, eu vou direto pra visita da cave e deixo o passeio pela cidade depois… 😉 Fica a dica.

Atravessamos a Ponte Luís I e fomos até Vila Nova de Gaia porque de qualquer forma era o nosso caminho de volta para o camping. A Ponte Luís I foi construída no séc. XIX, ligando o Porto a Vila Nova de Gaia. Ela substituiu uma ponte pênsil que existia no local e foi projetada por um discípulo e colaborador de Gustav Eiffel (o da Torre Eiffel), um engenheiro chamado Theófile Seyrig. A ponte tem 395 metros de comprimento (pavimento superior) e dois “andares”, a parte debaixo é destinada a carros e pedestres e na de cima passa uma das linhas do metrô e também existe um espaço para pedestres.

img_3095

Ponte Luís I

img_3132

img_3129

Porto visto desde Vila Nova de Gaia.

Nessa altura do campeonato já estávamos com fome novamente, e resolvemos comer no Tappas Caffé, em Gaia. Eu tinha lido sobre esse lugar na internet, quando estava pesquisando sobre francesinhas. Existe mais de um Tappas Caffé, e na verdade o site que eu pesquisei, dizia que a melhor francesinha está no Tappas Caffé da Praia da Madalena, também em Vila Nova de Gaia, mas, como estávamos na frente do Tappas Caffé Regional, comemos por lá mesmo! Marc pediu uma francesinha de frango e eu um bacalhau com natas. Os dois estavam ótimos e o atendimento do local é muito bom.

colagem2

Terminamos assim nossa passagem pela cidade do Porto, uma das nossas cidades preferidas em Portugal!

Mapa da nossa rota no segundo dia:

VEJA TAMBÉM

Sem Comentários

Deixe uma Resposta